Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Gato Pardo vs Testemunhas de Jeová. Já vi isto antes...

24.08.15publicado por Gato Pardo

Hora de almoço.

Um gajo está descansado a manjar o repasto quando lhe tocam à porta. Dois fulanos. Bem, é domingo... Os gajos do MEO também trabalham ao domingo? Será da Autoridade Tributária? Será que a Polícia Militar descobriu que afinal de contas 6 meses de tropa não chegaram para mim e querem-me enfiar num quartel mais uma meia dúzia de anos? Pior, meus caros. Bem pior.

Testemunhas de Jeová... Eu tinhas duas opções válidas. Ou fingia que não era nada comigo e não abria a porta ou gritava para eles esperarem um pouco enquanto eu acabava de esquartejar um borrego em sacrifício a Satanás. Mas hoje estava a apetecer-me um bom desafio de argumentação religiosa. E contra todo o meu bom senso, abri a porta. Até fui cordial e tudo, vejam bem (o que os domingos fazem a um gajo...).

Eis uma pequena parcela da troca de argumentos de hoje.

- O senhor acredita que existe algo num plano superior?

- Acreditava na TAP, mas desde que aquilo foi privatizado tenho as minhas dúvidas...

- Não era bem esse plano a que nos referíamos...

- Ah...Deus, Jeová, o Todo Poderoso e afins...Isso, né? Epá, a minha relação com ele é como os divórcios de Hollywood. Diferenças irreconciliáveis...

- Ok (já se estava a ver que a conversa ia azedar...). Quem é que o senhor acha que é responsável pelo estado do mundo actual. Deus ou o homem?

- Dou um exemplo prático. Eu não gosto da escrita da Margarida Rebelo Pinto. Portanto, quando se aproximar o dia do Juízo Final, eu vou culpar o editor dela com uma quota parte muito significativa da destruição. A resposta mais prática seria o homem. Mas levando em conta que foi Deus que meteu o homem cá em baixo, digamos que é 50/50. O barbudo deu-nos a bênção do livre arbítrio e nós basicamente lixámos tudo.

- Barbudo?

- Sim. Barba, cabelo comprido, toga à boa maneira romana? Ar de Billy Gibbons dos ZZ Top mas com menos jeito para tocar guitarra? Não me diga que Jeová não tem barba...

(Silêncio extremamente incómodo com troca de olhares do género "a gente não leva nada daqui, pois não?")

- Bem, então se calhar vamos andando. Sabe, nós fazemos duas reuniões por semana. Estaria interessado em assistir a uma delas?

- Hã... (hesitação demasiado óbvia que no fundo significou "Claro que sim. Se tiverem bar aberto, whisky de malte, Cohibas nº 2 e a Sport TV, estou lá caído...")

- Pense nisso. As nossas portas estão sempre abertas (a minha certamente que tão cedo não se volta a abrir).

 

O resultado disto foi um almoço meio frio, uma cerveja meio quente e uma dor de cabeça lixada. Raios parta mais a religião...